domingo, maio 8

Minha Luci-mãe ; ♥

Eu poderia vim aqui falar um turbilhão de pensamentos, frases feitas com rimas ou simplesmente dizer somente: Eu te amo.
Eu poderia também vim te falar do tamanho do meu amor por você e que ninguém, nem o tempo vai mudar isso.
Eu poderia relembrar todos os nossos muitos momentos juntas, te dizer que eu sinto saudade da época de criança em que tinha tudo o que queria. Poderia descrever uma história comum de mãe e filha, de família.
-Não posso, não.!
Bem que eu queria me inspirar num desses textos que falam sobre o dia das mães, copiar algo que nos identifica e te entregar com um abraço de quem não se ver há anos. - Não, eu não posso.!
Porque na verdade esse turbilhão de pensamentos só me deixa mais confusa. Frases feitas pra mim são clichês, mas confesso que as rimas são lindas. E...
O tamanho do meu amor por você não precisa ser dito ou provado a cada dia, pois por falta disso vindo de você, eu cresci bloqueando meus sentimentos. Mas aqui eu posso te dizer que ninguém e nem mesmo o tempo vai mudar esse amor todo que sinto por você.
Difícil é relembrar os momentos... eu só lembro de sentir tua respiração ao me dar um beijo sempre que saia pra ir trabalhar e quando chegava em casa. Eu não lembro das tuas expressões porque sempre estava dormindo quando você me encontrava depois de um dia cheio de problemas seus.
Eu tinha os melhores brinquedos, mas não tinha com quem brincar. As babás que tive se aproveitavam da tua ausência e me faziam de gato e sapato. O meu pai como trabalhava viajando, só aparecia duas vezes no mês e ainda era pra fazer bagunça no silêncio que rondava naquela casa imensa, com ar de abandono.
São poucos os fatos reais de uma familia unida. Eu sempre me senti o patinho feio por ser adotada, mas isso se tornou um pesadelo pior depois que eu soube e passei a entender essa rejeição.
Nunca fui uma menina quieta, mordia os coleguinhas do colégio, tinha notas baixas - mas já ganhei medalhinhas por alguns 10 - Daí, meu pai mudou a história dele e resolveu sair da minha cena.
Comecei a namorar cedo e você até hoje tem ciúmes, pois tem medo que eu possa doar meu amor por você a outra pessoa. Fugi de casa várias vezes pra ir a uma festa com minhas amigas, passei a gazear aulas, provar bebida alcoólica e você só se esbarrou nos meus problemas quando eles se tornaram maior que os seus. Eu queria crescer fora das tuas asas, quando pensei em terminar os estudos o mais rápido possível pra começar a trabalhar e comprar o que eu tinha vergonha de te pedir. Eu queria os melhores perfumes, as melhores roupas, eu queria calcinhas fio-dental, sabonete íntimo e anti-concepcional. Mas foi sozinha que aprendi a comer com garfo e faca e colocar o primeiro absorvente. Nossa ligação foi esfriando cada vez mais...
Mas um dia conversamos e eu te dei um voto pra entrar completamente na minha vida e participar dela da melhor forma. Até hoje é difícil pra você, né? Eu sei.
Em fim, o que eu quero é que mesmo com tudo isso, eu aprendi a te amar porque fui escolhida por você a dedo e esse sentimento não poderia vim de quem realmente me deu a luz. A luz foi dada quando Deus me permitiu aparecer na tua vida e ser - mesmo com indiferenças - FELIZ.
Eu sei o quanto você gosta de receber cartinhas em datas especiais, mas especial mesmo é a velha frase feita: EU TE AMO.!
Você sempre foi minha rainha, meu porto seguro e eu NUNCA me vejo de pé se você não estiver comigo.
Feliz dia das Mães.! ;

2 comentários:

Waneska disse...

liiiiindo post. AMEI. me emocionei até. ;p

vαnessα sillvα disse...

& ér que neem falei tudo... ;D