sábado, dezembro 4

Bom te ver, Gogó.! *-*

Eu quero suas mãos, suas ideias e defeitos, que me ensine o seu jeito, enquanto aprende o meu. Quero que faça sentido, que seja proibido, mas que entre nós todos não exista lei. Quero ser tudo que tem graça, que tem gosto e dá pra sentir. Quero o que mais me dá vontade, e quero vontade pra prosseguir. Quero voar, mergulhar, morrer e matar a vontade de querer.
(Esteban Tavares)
CARPE DIEM.! :D

Ele: Oi, estou aqui pertinho de você.
Ela: Vem me ver?
Ele: Não sei como chegar ai...
Ela: Mas eu sei como chegar até você. Me espera dois minutos. Estou chegando.

Em questão de um minutinho acelerado, com a própria roupa que já estava, retoquei o pô compacto, apliquei algumas gotas do meu perfume preferido e fui ao encontro dele. Já tinha planejado várias formas de vê-lo o mais rápido possível depois da primeira, última e intensa vez que nos conhecemos e ficamos. Eram 23:00Hs, os portões já estavam seguramente fechados, mas eu não poderia deixar essa oportunidade passar. Estava - estou - com saudades. Encontrar ele foi a paz da minha noite turbulada de incompeensões. Arrancou de mim o sorriso mais sincero e me aliviou o nó que insistia me sufocar o tempo todo. Passamos um pouco mais que 15 minutos abraçados, não querendo desgrudar um do outro. Voltei pra casa e no caminho, sozinha, a tristeza me encontrou, segurou minha mão e me trouxe até em casa... Acho que essa noite vamos dormir juntas.
Boa noite ai pra você. :*


3 comentários:

Sarinha Costa disse...

vcs se viraaam *.*, nem fiquei sabendo.. ;x auhsuahs ;*

Vanessa' Sillva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa' Sillva disse...

KKKKKKKKK ; Pois ér, amiiga. Foi de última hora & confesso que foi bom demais. rs :p